Analgésico como droga

A utilização de drogas analgésicas tem aumentado no mundo inteiro, tornando-se uma febre, principalmente nos Estados Unidos.

As estatísticas mostram que o número de receitas do analgésico EEUU triplicaram nas últimas décadas. Este tipo de droga pode ser conseguido sem receituário, por exemplo o ibuprofeno, o paracetamol e outras mais potentes, como a oxicodona. O problema é que estas drogas podem levar a dependência e trazer prejuízos para o organismo, podendo ser mesmo fatais.

Os anti-inflamatórios não hormonais são utilizados em larga escala (ex.: ibuprofeno, diclofenaco) e as quantidades são exageradas. As dores crônicas, como as de coluna, as articulações, a fibromialgia são combatidas com analgésicos e anti-inflamatórios que, por vezes, são tomados em exagero e numa frequência maior do que se deveria. Desta forma, o que se recomenda é que a utilização destas medicações tenham orientação médica e não seja feita fora da prescrição adequada.

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais !

Facebook
Twitter
Twitter
Dr. Carlos Alberto Pastore

Dr. Carlos Alberto Pastore

Diretor da Unidade Clínica de Eletrocardiografia de Repouso
Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Telemedicina InCor

Cursos para médicos Eletrocardiografia básica e avançada Medicina veterinária
InCor-HCFMUSP

 

Horários de atendimento

Seg-Sex

08:00 às 17:30

Sab

08:00 às 12:00

Contatos

+55(11) 3285-3669

Especialidades

Informação

Exames

Convênios

© Todos os direitos reservados